NOTÍCIAS

Praia Grande coroa Lucas Nogueira, Isabela Sousa e Dave Hubbard

photo4

 

Lucas Nogueira foi o vencedor surpresa do GQS masculino do Sintra Portugal Pro 2013, ao bater Pierre Louis Costes na última onda da final, a escassos segundos do fim da bateria. Um desfecho dramático no último dia da 18a edição da etapa portuguesa do circuito mundial de bodyboard (IBA World Tour) que também coroou, igualmente do Brasil, Isabela Sousa, na competição feminina, e Dave Hubbard, do Havai, na prova de Drop Knee.

Lucas Nogueira alcançou esta sua primeira vitória no Sintra Portugal Pro de forma emocionante, nos últimos segundos de uma bateria dominada pelo francês Pierre Louis Costes. Lucas precisava de um 9 para vencer e, na última onda, com um espectacular combinação de backflip e rollo conseguiu um 9,4 que fez explodir o numeroso contingente brasileiro que torcia por ele no areal da Praia Grande.

"Já tinha conseguido chegar aos quartos-de-final da prova, em 2010, mas perdi com o Manuel Centeno", recorda Lucas, que participa no Sintra Portugal Pro desde 2002.

"Há 11 anos que venho aqui a Portugal e na minha primeira final, com a graça de Deus, consegui! O Pierre começou muito forte, chegou mesmo a deixar-me a precisar de uma combinação de notas, mas consegui diminuir a desvantagem e depois esperei que viesse uma onda, pelo menos tão boa como a primeira do Pierre. Ainda escolhi algumas erradas mas, finalmente, apareceu."

Agora, é a vez de pensar em voos mais altos...

"Essa vitória coloca-me na primeira ou segunda posição do GQS [circuito de qualificação] e com boa hipótese de entrar no top 24. Depois, é pensar em lutar por um título mundial."Na competição feminina, Isabela Sousa venceu, na meia-final, a compatriota Mayla Venturin e a japonesa Sari Ohaara na final, com algumas manobras aéreas impressionantes a confirmar o seu estatuto de campeã do Mundo.

"Foi muito bom vencer aqui em Portugal, pois adoro essa praia. É a segunda vez que ganho aqui e foi muito importante, pois com esse resultado passo para a frente do ranking mundial [ultrapassa a australiana Emma Cobb] e fico em boa posição para correr atrás do terceiro título."

Finalmente, no evento de Drop Knee, Dave Hubbard, antigo campeão mundial do Mundo da especialidade, bateu na final o sul-africano Sacha Specker, actual campeão mundial e colocando mais um tijolo numa rivalidade crescente:

"Os juízes decidiram atribuir-lhe a vitória na final de Pipeline há uns meses e acho que agora foi a minha retribuição", afirmou Dubb, que persegue novo título mundial.

Foi a despedida do Sintra Portugal Pro 2013, que deixa no ar o regresso da prova ao calendário do Grand Slam, com o regresso de todo o top 24 masculino a Sintra, conforme revelou o General Manager da IBA, Alex Leon:

"Queremos regressar para o ano com maior e melhor, provavelmente com um evento de Grand Slam Series masculino".

Manuel Centeno e Catarina Sousa caem ao quinto dia e levam esperanças nacionais com eles

cat ed

 

 

E no quinto dia do Sintra Portugal Pro, etapa do circuito Mundial IBA que decorre até amanhã na Praia Grande, os últimos portugueses em prova foram eliminados.


Manuel Centeno caiu às mãos do jovem prodígio sul-africano Tristan Roberts, e Catarina Sousa foi eliminada pela japonesa Sari Ohara, ambos nos quartos-de- final da competição.

 

Recordamos que Manuel Centeno e Catarina Sousa foram, curiosamente, os únicos portugueses a inscrever o nome no quadro de honra da competição, vencendo na Praia Grande em 2003 e 2009, respectivamente.

 

"Ter um nono lugar nesta prova nunca seria um bom resultado, e um quinto acaba por o ser, mas fico com a sensação que podia ter ido mais longe. Sinceramente, saí da água com vontade de partir qualquer coisa...", desabafou Manuel Centeno.

 

"Sabia que tinha de ter um score alto para ganhar a este miúdo sul- africano, daí não fazia sentido estar a desperdiçar energia a fazer ondas a torto e a direito. Tinha estado a observar os heats anteriores e sabia o que precisava para bater o Tristan, que ainda não fez um heat abaixo de 15 pontos. Infelizmente, ele conseguiu apanhar uma boa direita e quando fiz um 7 ele fez um 8 e nunca mais o consegui apanhar", resume Manuel Centeno.

 

Entretanto, Catarina Sousa, aos 36 anos, assume que esta derrota frente à japonesa Sari Ohara pode muito bem ter acabado com a sua carreira internacional:

 

"Nestas condições era muito difícil. Mas estava igual para as duas, por isso, não vou usar as ondas como desculpa. Sei apenas que precisava de chegar ao pódio para conseguir ir à etapa no Brasil. Infelizmente, dependia deste prize money para poder pagar essa deslocação e assim torna-se impossível."

Neymara Carvalho campeã da vida

Neymara Carvalho 72dpi

 

Cinco títulos mundiais e uma lista aparentemente interminável de outros títulos, estaduais, pan-americanos, nacionais, entre outros, não são suficientes para definir Neymara Carvalho. As 37 anos, aquela que é talvez a mais emblemática campeã de bodyboard de sempre, despede-se este ano do Circuit Mundial e, consequentemente, do Sintra Portugal Pro.

 

"É uma etapa especial para mim. Sempre fui muito bem recebida aqui em Portugal e onde me dei bem muitas vezes", recorda Neymara, que evoca um ano em particular, quando causou muita controvérsia ao competir grávida de quatro meses... "Sim, foi engraçado porque nunca se tinha visto alguém competir a esse nível grávida de quatro meses e isso causou muita sensação, trouxe aqui muitos jornalistas. Bem, foi muito divertido mesmo", admite com um sorriso rasgado que é também a sua marca registrada.

 

A decisão de abandonar a competição ("internacional, apenas", como não se cansa de sublinhar), é motivada por um conjunto de factores, mas o principal prende-se com "outras responsabilidades", nomeadamente a sua dedicação a causas humanitárias e à política no seu Estado natal, Espírito Santo:

 

"Formei o Instituto Neymara Carvalho, que tenta ajudar jovens da Terra Vermelha, uma área desfavorecida da minha cidade. O que estamos tentando fazer é usar o bodyboard para integrar esses jovens na sociedade. Se possível, revelar novos talentos pra o desporto mas, se isso não for possível, pelo menos, dar-lhes valores e ferramentas para poderem singrar numa carreira ligada à modalidade, quer como treinador, instrutor, fisioterapeuta, etc. O importante é dar-lhes uma saída para uma vida melhor."

 

Para 2014, Neymara pode mesmo candidatar-se às eleições para deputada estadual.

 

 

Entretanto, hoje, no Sintra Portugal Pro 2013, realizaram-se duas rondas de Drop Knee, com os teóricos favoritos Dave Hubbard (Havai), César Bauer (Peru) e o campeão mundial em título, Sasha Specker, da África do Sul, a seguirem em frente.

 

Menos sorte tiveram os locais da Praia Grande Nicolas Rosner e Rento Paço, ambos eliminados. Rosner, português de ascendência alemã e norte-americana continua, todavia, a competir no GQS masculino, que hoje teve uma pausa, esperando melhores ondas para amanhã.

 

Na competição feminina, catarina Sousa foi mesmo a grande figura, passando a quarta ronda em primeiro lugar, batendo a ex-campeã mundial Eunate Aguirre e assegurando um lugar na sexta ronda, passando por cima das repescagens do round 5.

Steph Kokorelis brilha no segundo dia do Sintra Portugal Pro

 

steph 2 

 

No segundo dia de Sintra Portugal Pro (até 1 de Setembro, na Praia Grande), com a conclusão do quarto round do GQS (etapa do circuito mundial de qualificação), e a entrada de todas as vedetas da competição masculina, como os campeões mundiais Jeff Hubbard e    Pierre Louis Costes, quem brilhou foi um português de 15 anos: Stephanos Kokorelis.

Filho de pai grego e mãe portuguesa que se conheceram enquanto estudantes no Canadá, Steph, como é conhecido entre os amigos na praia de Carcavelos, é desde há algum tempo apontado como uma das mais brilhantes promessas do bodyboard nacional e hoje confirmou-o com uma exibição incrível que o levou a passar a quarta ronda batendo o ex-campeão mundial Pierre Louis Costes, com um score 14,85 contra 14,10 do francês.

Nesta sua primeira participação de sempre no Sintra Portugal Pro, Steph não esconde o deslumbramento:

"Sinceramente, nunca pensei que chegasse tão longe. Quando vi no meu primeiro heat que tinha de competir com o Tó Cardoso e o Diego Cabrera... Mas passei e depois, no heat com o Pierre, foi uma questão de entrar com tudo, arriscar tudo, oito ou oitenta!"

E Steph arriscou e ganhou, começando a bateria com um backflip, uma das manobras mais acrobáticas do bodyboard e não desarmando até final. Pierre, o campeão em título do Sintra Portugal Pro está a recuperar de uma fractura nas costelas mas mostrou a categoria habitual e passou o heat mas não sem dar a vitória ao miúdo de Carcavelos.

De resto, uma jornada com algumas surpresas, como a eliminação de Dave Hubbard, um dos favoritos à vitória.

Quanto aos portugueses, Rui Pereira, melhor português no GQS não passou ao terceiro dia, assim como Miguel Adão, Hugo Pinheiro, Jaime Jesus, Dino Carmo e João Pinheiro. Prosseguem em prova, Bernardo Jerónimo, Nicolas Rosner, Manuel Centeno e Rodrigo Rijo, que vão competir nos oitavos de final.

Foi também o primeiro dia da competição feminina, com a luso-germânica Joana Schenker a brilhar e a passar com distinção para o dia seguinte. Menos sorte para a madeirense Carina Carvalho. Restam ainda as portuguesas Marta Leitão, Madalena Pereira e Catarina Sousa, que por força do seu "seeding" ainda não entraram em prova.

Na prova de Drop Knee que também hoje fez o seu arranque, Nicolas Rosner passou em frente, enquanto Nuno Paulino e Tiago Pimentão ficaram pelo caminho. Renato Paço, no Drop Knee, fará a sua entrada apenas na segunda ronda.

Check in amanhã às 8h30 para o terceiro dia de Sintra Portugal Pro 2013